Assembleia de Deus
Assembleia de Deus
Ministério Belém
Setor 06 - Congregação Jd. Monte Alegre
Pastor Presidente José Wellington Bezerra da Costa

Estudos Bíblicos > A Volta de Cristo

Já imaginou como seria ver Jesus retornar à esta Terra? Você acha que será
acordado de um sono profundo pelo som de trombetas e de anjos a tempo de ver
Jesus dar aquele passo gigantesco das nuvens para a terra? Ou será que você O
estará esperando na montanha mais alta para vê-Lo atravessar o céu brilhante? é
assim que você visualiza o momento da Sua volta? Você acha que todas as pessoas
O verão chegar? Será que as coisas estarão ocorrendo de acordo com a rotina do
dia-a-dia, ou a ordem normal será alterada?

Ele vai chegar durante o dia ou na calada da noite? Ele vai descer no
Monte das Oliveiras? Será que todas as pessoas O verão descendo do céu ou Ele
vai aparecer em algum lugar específico? Ele virá no deserto ou em uma das
grandes cidades onde começará a ensinar e a curar como fez quando esteve aqui
pela primeira vez?

E
como você O reconhecerá? Como irá saber se á realmente Jesus? Pelo Seu modo de
falar? Por Sua aparência? Pelo som da Sua voz? Ou pelos milagres que operar? E
você acha que Ele poderá voltar à Terra em uma espaçonave? E se aparecer um
impostor fingindo ser Jesus e falsificar a segunda vinda, o que nos impedirá de
sermos enganados?

Não seremos enganados se soubermos exatamente como será quando Ele
retornar. Não é nenhum exagero afirmar que algum impostor poderá tentar se
passar por Cristo. Temos que nos preparar porque o próprio Jesus nos alertou que
é exatamente assim que acontecerá.

Como é possível falsificar a segunda vinda? Abra a sua Bíblia em São
Mateus (NT) 24:4, 5, 24 e 25
e veja o que Jesus disse: "E Jesus,
respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos
virão em Meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos... Porque
surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e
prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que Eu vo-lo
tenho predito. Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não
saiais; Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis."
é isto o
que vai acontecer: uma gigantesca mentira espalhada por todo o mundo, uma
segunda vinda falsa e forjada.

Jesus está falando de uma farsa colossal, cuidadosamente planejada,
inteligentemente executada na qual quase o mundo inteiro irá cair. Você notou o
que Jesus disse sobre isso: "Eis que ele está no deserto, não saiais." Quando
alguém afirmar que é o Cristo, não acredite, não preste atenção. Você sabe que
não terá que verificar, nem precisará ver de perto, para saber se é Jesus ou
não!" Evidentemente, não será necessário. Pois Ele nos disse: "Porque,
assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será
também a vinda do Filho do homem"
São Mateus
24:27
.

Jesus está dizendo: Minha volta vai ser tão fácil de se ver quanto o
relâmpago. Você não necessitará testar essas pessoas que afirmam ser o Cristo,
por mais milagres que elas façam. Eu vou lhe dizer exatamente como vou retornar,
portanto não precisa dar atenção àqueles que se manifestarão de outra maneira.

Um
impostor não terá a menor chance com as pessoas que conhecerem a Bíblia. Porque
se ele quiser enganar a pessoa que lê a Bíblia, vai ter que duplicar com
exatidão a descrição bíblica da volta de Cristo. Você acha que Deus deixaria um
impostor fazer isso? Nunca. Mas somente como ilustração, vamos supor que você
seja um impostor e decidiu forjar uma segunda vinda por conta própria. O que
teria de fazer para enganar alguém que conhece bem a Bíblia?

Eu
primeiro lugar, precisaria de alguém para fazer o papel de Cristo. Isso não é
fácil porque o próprio Satanás seria voluntário com prazer. Ele vem praticado
esse papel há milênios. Mas você pergunta: Satanás conseguiria se tornarparecido
com Jesus? Enganaria até mesmo um cristão leitor da Bíblia? Vamos ver a próxima
passagem. Vamos ver o que Satanás pode fazer. "E não é maravilha, porque o
próprio Satanás se transfigura em anjo de luz."
II Coríntios
(NT) 11:14
. Ele pode se fazer parecido com Cristo. E, se precisar de alguns
milagres, Satanás e seus ajudantes podem realizar vários.

"Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais
vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha,
naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso."
Apocalipse
(NT) 16:14
.

Espíritos de demônios fazem prodígios. Esses milagres serão
espetaculares. "E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer
do céu à terra, à vista dos homens."
Apocalipse
13:13

Recentemente, ouvimos falar a respeito de um grupo que está planejando
fazer um espetáculo desses, o verdadeiro fogo do céu, com a ajuda de satélites e
raios laser. Mas Jesus disse que viria nas nuvens. São Mateus
24:30
diz: "Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas
as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens
do céu, com poder e grande glória."
Jesus virá sobre as nuvens e "todas
as tribos da terra se lamentarão", porque O verão de fato.

O
impostor, mesmo o próprio Satanás, se quiser falsificar com sucesso o retorno de
Cristo, vai ter que ser capaz de subir ao céu, descer à terra sobre nuvens e ser
visível a todas as pessoas em toda a terra. Agora está ficando difícil.

Em
Apocalipse
1:7
encontramos: "Eis que vem com as nuvens, e todo o olho O verá, até
os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre
ele. Sim. Amém."
Aqui está um problema insuperável para um impostor. Todo
mundo vai estar olhando. Ninguém terá que ser avisado nem precisará ouvir pelos
noticiários. Isso significa todo o mundo, em todas as partes da Terra. Como é
descritoeste dia. Está em Apocalipse
16:17 a 21
: "E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do
templo no céu, do trono, dizendo: Está feito. E houve vozes, e trovões, e
relâmpagos, e um grande terremoto, como nunca tinha havido desde que há homens
sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto. E a grande cidade fendeu-se em
três partes, e as cidades das nações caíram; e da grande Babilônia se lembrou
Deus, para lhe dar o cálice do vinho da indignação da sua ira. e toda a ilha
fugiu; e os montes não se acharam. E sobre os homens caiu do céu uma grande
saraiva, pedras do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa
da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande."

Que cena! Que drama! Algum impostor teria poder para fazer isso tudo?
Dificilmente. Analisemos agora a descrição apóstolo Paulo: "Porque o mesmo
Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de
Deus; e os que morrerão em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que
ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar
o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor."
I
Tessalonicensses (NT) 4:16 e 17
.

Algum impostor conseguiria romper as sepulturas pelo mundo inteiro e
trazer à vida aqueles que morreram confiando no Senhor? Nunca. E outro detalhe:
os pés de Jesus, quando Ele retornar, nem sequer tocarão o chão. Você vê como
são descartados os falsificadores e impostores que ensinam e curam, pois por
mais impressionantes que sejam os seus milagres, os pés deles estão grudados na
Terra.

Alguém pode dizer: "Se Satanás conhece as Escrituras deve saber que é
impossível imitar a segunda vinda. Portanto ele provavelmente não vai tentar."
Ele vai sim. E por quê? Porque ele sabe que milhões não lêem a Bíblia, outros
milhões esqueceram o que leram e outros muito bem-informados preferem seguir sua
intuição, seus sentidos, suas preferências pessoais em vez de seguir a Palavra
de Deus. A tragédia é que, quando Deus aparecer no céu, quase todas as pessoas
já terão se curvado a um impostor, acreditando ser ele o Cristo. Que terrível
tragédia! Tragédia que não precisaria acontecer.

Milhões e milhões serão levados por esse terrível engano, por não terem
se importado em saber a verdade. Vê agora o quanto é importante e urgente
conhecer a Bíblia? Se a ler e lembrar de tudo o que ela diz, não existirá nenhum
jeito de você ser enganado.

Era 23 de setembro de 1922. Os aliados tinham dado Smirna para os gregos
como recompensa por sua participação na Primeira Guerra Mundial. O exército
grego havia invadido Smirna empurrando as forças locais para Ancara, na Turquia.
Eles estavam certos da vitória, quando, de repente, bateram em retirada antes de
atacar os turcos e sofreram durante todo o caminho de volta para Smirna.
A
tropa grega, em sua desesperada retirada, forçou seus próprios compatriotas,
assim como os armênios, a abandonar seus lares e fugir para a costa. E aí,
acreditem ou não, os soldados gregos, pensando apenas em sua própria segurança,
entraram nos navios e zarparam. Os compatriotas refugiados foram abandonados
para fazer o melhor que pudessem. Smirna ficou em chamas enquanto a grande massa
de refugiados era empurrada em direção ao mar com fogo atrás deles.
Nessa
hora da crise, Izaac Jennings, um jovem americano, colocou sua família a bordo
de um destróier americano. Ele ficou para trás para ver o que podia fazer pelos
refugiados. Conseguiu que fossem enviados alimentos, mas aquela massa sofredora
de seres humanos, presa entre fogo e o mar, precisava mais do que alimentos.
Precisava de navios. Mas, providencialmente, vinte navios de transporte, que
haviam levado os soldados gregos para um lugar seguro, estavam ancorados numa
ilha do mar Egeu. Jennings não perdeu tempo e foi até lá na certeza de que os
navios gregos seriam liberados para salvar o povo. Mas o general Franco, a cargo
dos transportes, foi cauteloso. Não conseguia se decidir.
A capital, Atenas,
apoiou a cautela do General Franco. O gabinete teria que decidir, porém não
estava em sessão. O gabinete só se reuniria pela manhã. Que proteção seria dada
aos navios? O destróier americano os acompanharia? Um destróier americano
protegeria os navios se os turcos decidissem atacá-los? Assim, prosseguiu para
lá e para cá e, finalmente, a paciência do jovem americano chegou ao fim.

Jennings telegrafou para Atenas, mas não recebeu resposta favorável até às
seis horas. Então, ele telegrafou abertamente, sem código, fazendo o mundo
inteiro saber que o governo grego tinha se recusado a resgatar seu próprio povo
da morte certa. Funcionou. Pouco depois, chegou uma mensagem: "Todos os navios
no Egeu sob seu comando irão remover os refugiados em Smirna."
Aquelas
palavras significaram vida para milhares. Também significaram que um jovem
americano desconhecido havia sido nomeado almirante da marinha grega. E, assim,
ele assumiu o comando.
Faltando um minuto para a meia-noite, a bandeira
grega foi arriada e a americana subiu em seu lugar como um sinal que
significava: "Sigam-me". Imagine a cena: todos os navios seguindo rumo a Smirna.
Ele podia ver do seu posto, na ponte, as ruínas fumegantes do que antes havia
sido a parte comercial da cidade.
Na orla marítima, estendendo-se por
quilômetros, o que parecia ser uma fronteira negra e sem vida era uma fronteira
de vidas sofredoras esperando, aspirando, orando, como tinham feito a cada
momento durante dias, por navios, navios e mais navios. E assim que os navios se
aproximaram, a orla foi aumentando e pareceu que todos os rostos naquele local
se voltaram para eles. Todos os braços acenaram pra que eles viessem. Pareceu
que toda a orla se moveu para recebê-los. Os gritos de milhares de pessoas
ecoaram bem alto; gritos de alegria pareciam vir bem do íntimo deles. Ninguém
precisou dizer para que eram aqueles navios. Eles tinham vasculhado aquele
horizonte durante dias em busca de navios. Não precisava dizer que chegara a
vida e a segurança. Izaac nunca tinha sido mais agradecido nem mais feliz do que
naquela madrugada quando percebeu que graças a Deus, ele tinha conseguido trazer
esperança e uma nova vida àquelas pessoas desesperadas.

A
segunda vinda de Cristo será um resgate espetacular não do mar, mas do céu,
envolvendo, não três mil refugiados em uma única praia, mas todos os homens,
mulheres e crianças em um planeta sacudido, queimado e em convulsão. Que dia há
de ser para aqueles que amam a Deus. Não será destruição, mas sobrevivência. Não
será dia de pânico, mas de salvamento.

Isso não é tristeza, nem destruição. Não é algo para estragar os seus
planos. Não é algo para se temer, detestar ou odiar - a menos que você não
queira ser salvo. E quem não quer ser salvo numa hora como esta? Quem não iria
querer dar as costas para as ruínas fumegantes de Smirna com os navios em
chamas, abalado e convulsivo, com o resgate a caminho?

A
exemplo dos refugiados em Smirna, naquele dia, haverá uma grande massa de seres
humanos empurrados para as bordas das ruínas em chamas de um mundo convulsivo,
presos em meio ao fogo do tempo, desesperados para saírem deste planeta,
vasculhando os céus em busca de um sinal que mostre que o salvamento está a
caminho. Naquele dia todos os rostos se voltarão para o céu, cada olho se
encherá de lágrimas de alegria. Cada voz gritará, cada braço se estenderá para
recebê-lo. Pense neste dia. Pense nele muitas vezes.

Existe alguma coisa mais emocionante para se contemplar? Vê-Lo
aproximando-Se pelo céu em uma nuvem escura do oriente. Vê-Lo chegando cada vez
mais perto, até se transformar em uma gloriosa nuvem branca. Uma nuvem como você
nunca viu antes, uma nuvem de anjos, de incontáveis anjos. No ar, um som como
você nunca ouviu antes: o som de trombetas ecoando ao redor do mundo. Uma voz
como você nunca ouviu antes: a voz do Senhor Jesus chamando os mortos à vida. E
os túmulos, tremendo, tremendo, se abrirão. Haverá anjos por toda parte
carregando criancinhas já renovadas em perfeita saúde para fora de suas
sepulturas abertas e colocando-as nos braços de suas mães. E vozes de parentes
há muito separados pela morte, agora reunidos para nunca mais se separarem.
Junto com os que ressuscitarem, os que estiverem vivos serão levados naquela
nave estelar de anjos numa viagem fantástica para o céu.

Quantos problemas, dores e desastres tumultuam nossos dias e interrompem
nossas noites? Parece que sempre estamos ouvindo o som das sirenes, o estrondo
das bombas, os sinais da tempestade que se aproxima. Lembre-se de que existe um
lugar melhor para estar e há um meio absolutamente fascinante de se chegar lá,
onde o Criador vive, a cidade de Deus. Não em um jato, mas numa nuvem até a
cidade do nosso Deus.

Seu nome
estará na lista de passageiros? Existe apenas uma exigência. é a palavra perdão,
escrita com o sangue do Senhor Jesus Cristo, ao lado do seu nome. A escolha é
sua. Você irá aceitá-Lo.



Confira Também:

Tatuagens e piercing- O que diz a Bíblia sobre o uso de tatuagens?
Adolescentes- NÃO É FÁCIL SER PAI... TAMPOUCO ADOLESCENTE!
O Deus que Procura
Estudo sobre o significado e o valor espiritual da Ceia do Senhor (Nem Transubstanciação, nem Consubstanciação, nem Representação, a Ceia do Senhor é uma Realidade Espiritual).
Copyright © Assembleia de Deus - 2010 - 2019 - Todos os direitos reservados.
Rua: Percy Ivis, 73, Jardim Monte Alegre
Validado em  XHTML